ILHA DE PÁSCOA - diário de viagem

Novembro 2017
 

A chegada à Ilha da Páscoa foi uma sensação única. Por vários motivos. Primeiro, porque nos foi oferecido o upgrade da classe económica para 1ª classe (foi a primeira vez que sentamos o rabinho naqueles bancos maravilhosos enquanto bebemos champanhe, cobertos com um edredon de penas e uma almofada viscoelástica). Segundo, porque a vista pela janela é inesquecível, equivalendo-se a chegar a uma ilha recôndita, vulcânica, rodeada de praias de areia preta, com águas azul turquesa, salpicada com os "moais" aqui e ali.

Fomos para a nossa casa alugada em frente à praia, pousamos as malas e fomos ao supermercado, abastecer o nosso frigorífico com comida e bebida. No caminho, passamos pela praia principal de Hanga Roa, cheia de surfistas dentro de água e lojas pequenas que exploram o negócio, juntamente com dive shops, bares e restaurantes. 

Os dias na ilha foram passados como em qualquer ilha paradisíaca... praia, surf, cocktails, alugar carro para dar a volta à ilha, cozinhar em casa, dormir cedo para no dia seguinte repetir tudo de novo!

A seguir a um pequeno almoço reforçado, os rapazes iam para a praia fazer surf e as meninas apanharam sol, beberam cocktails enquanto faziam sessões fotográficas aos nossos surfistas. Como tínhamos carro, num dos dias fomos explorar a ilha, indo a cada canto e recanto, cada praia, cada duna, cada montanha, cada "moai", parando para tirar fotos e fazer palhaçadas.

Vamos recordar a Ilha de Pascoa como um sítio maravilhoso (longe para chuchu!), com uma boa vive de surf, como um sítio onde demos imensas gargalhadas, onde fizemos excelentes serões com boa comida e onde as praias eram incríveis!

  • Instagram
  • Email
kbnhoodplkockmil.png