O QUE FAZER?

EM ATUALIZAÇÃO

GUIA DE CIDADES

visit_logo_black_large.png

LINKS GERAIS:

BANGKOK:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - taxi, com taxímetro (pedir sempre com "taximeter")

ONDE COMER - na rua, é seguro, barato e excelente

O MELHOR DE BANGKOK:

- As massagens! Sem dúvida as massagens! Para quem gosta, claro. É barato, costumam durar 1h e são excelentes a massajar.

- Comer na rua... comida em espetadinhas, caixas de comida, fruta, doces... é tudo maravilhoso!

- Mercados de rua, onde se encontra tudo.

- Jantar no Bayoke Tower 2, num restaurante rotativo com vista para a cidade.

- Atenção aos shows de ping pong. Primeiro dizem um valor e depois cobram 10 vezes mais.

- Damoen Saduak, ou mercado flutuante, cheio de turistas o que torna quase impossível uma boa foto, nem andar sossegada pelo mercado.

DUBAI:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - no carro do amigo :) 

ONDE COMER - jantar fora no Dubai é muito mais dispendioso do que em Portugal, facilmente uma refeição num restaurante ultrapassa os 30€/pp

PONTOS DE INTERESSE NO DUBAI:

- Pista de gelo no Mall of the Emirates.

- Aquário no Burj Khalifa.

- Praias com água a mais de 30º... ADORO!

- Ouve-se dizer "está abrir aqui ao lado uma cidade nova", como se estivessem a falar de um restaurante ou uma loja.

- A comida é cara, mas óptima.

- Burj Al Arab, só se entra se tivermos uma reserva no hotel ou no restaurante.

- Souk, porque é sempre incrível perdermo-nos nas ruelas repletas de cheiros, cores, texturas, luzes e comida.

- No entanto, achamos o Dubai demasiado artificial e preferimos destinos mais genuínos e desconhecidos.

BORNEO:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - autocarro e avião (fizemos um voo de Kota Kinabalu para Semporna -Tawau- por cerca de 20€/pp)

ONDE COMER - há vários locais para comer, mas com elevados riscos de intoxicação

MERGULHO - quem quiser fazer mergulho em Sipadan, tem de marcar com mais de 4 meses de antecedência, quando chegámos lá, confiantes que íamos mergulhar com tubarões, ficamos desanimados com esta informação.

Então, mergulhamos e vimos criaturas extraordinárias! Chocos gigantes que mudam de cor, barracudas, camarões tipo camarão da costa de tão pequenos que são, lagostins, uma parede de peixes "jack" (tipo atuns) num cardume enorme de provavelmente mais de 2.000 peixes que formavam uma autêntica parede, nemos pretos e brancos, uns moluscos que eu nem sei dizer o nome mas que têm cores inacreditáveis e que são tão pequeninos que quase não se dá por eles, peixes crocodilo, peixes escorpião, peixes sapo... Meu deus... 7.000 léguas submarinas! Surreal! As cores do mundo subaquático são únicas e tão vivas que parece mentira!

DICAS E PONTOS DE INTERESSE NO BORNEO:

- Não há taxímetro por estes lados...

- Do aeroporto até à cidade custa 35myr (7,50€) cada viagem.

- Ilha Sapi e Mamutik.

- Escalar o Monte Kinabalu.

- Cruzeiro no Rio Klias.

- Água quente.

- Excelente destino para mergulho, mas Sipadan precisa de ser marcado com 4 meses de antecedência.

- Sepilok Rehabilitation Center para uma oportunidade incrível de ver orangutangos. Aconselhamos vivamente o night tour!

- Mabul Island, mas marcar o voo de Kinabalu para Semporna (Tawau Airport) de forma a chegarem antes das 16h00 para conseguirem apanhar o barco para Mabul no mesmo dia e não dormirem em Semporna.

ATRAÇÃO

CAMBODJA:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - taxi, com taxímetro (pedir sempre com "taximeter")

ONDE COMER - na rua, é seguro, barato e excelente

DICAS E PONTOS DE INTERESSE NO CAMBODJA:

- nós fizemos a viagem de Bangkok até Siem Reap de autocarro. De Bangkok até à fronteira demorou 3h, na fronteira perdemos 2h e da fronteira até Siem Reap gastamos outras 3h.

- ir da estação de camionagem até aos templos custa 4$ (negociados).

- bilhete de 1 dia nos templos custa 20$ por pessoa, mas depois das 17he  gratuito.

- refeições custam 6$ para 2 pessoas.

- hotel custou 8$/noite.

COREIA DO NORTE:

Contactar a Koryo Tours.

INDIA:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - tuktuk

ONDE COMER - usar a app Zomato, para conseguir ter excelentes refeições, sem riscos de intoxicações. A refeição mais cara que fizemos 8€/p.

DICAS E PONTOS DE INTERESSE NA INDIA:

- Recomendamos o uso do Zomato para tirar o melhor proveito da comida da Índia, que deixa de ser liquida e sem sabor para ser incrível. E beber um Lassi no Blue Lassi em Varanasi é obrigatório!

- As pessoas querem sempre tirar fotos connosco e ao cedermos à 1ª fotos, gerava-se uma fila de indianos para tirarem fotos connosco.

- Alugar carro com motorista (obrigatório) e percorrer o rajastão desta forma.

- Delhi é uma cidade com imensa poluição, suja e barulhenta. 

- Vrindavan é uma pequena cidade cheia de templos e de uma espiritualidade brutal.

- Agra é a cidade onde está o Taj Mahal e juntamente com o Forte de Agra são as principais e únicas atrações turísticas. Podem percorrer as ruas de Agra e ir almoçar ao Joneys!

- Em Jaipur visitar a cidade rosa e o Templo dos Elefantes.

- Pesquisar as datas do Festival dos Camelos antes de marcar a viagem para Pushkar, visto que é o único ponto de interesse neste destino.

- Jodhpur é a cidade azul da Índia e recomendamos uma visita ao Forte Mehrangarh, ao Jaswant Thada, ao Umaid Bhawan (pôr do sol) e uma caminhada pelas ruelas sujas de esgotos a céu aberto até à praça central com o mercado ao entardecer.

- Udaipur, a cidade branca, é excelente para ver o sol a pôr-se no lago, para comer bem numas aulas de culinária e para dar uma volta de barco.  Ir ao Upre Restaurant para ter uma refeição incrível ao por do sol.

- Em Mumbai, ir ao Hotel Taj onde aconteceu o atentado, ao Mumbai Gate, visitar a estação de comboio e ver os picnics que as pessoas fazem na praia.

- De Mumbai nós fomos de comboio até Goa e marcamos na estação em Mumbai. Tínhamos lido que era MUITO mais barato e assim o fizemos. Clicar aqui para saber como escapar aos "scams" tão bem planeados para pagarem mais pela viagem.

- Em Goa alugar carro ou scooter para descobrir as melhores praias (a sul de Goa são mais isoladas).

- Em Kerala ficamos num barco e fizemos as Backwaters. Aconselhamos a marcar lá no porto e inspecionar quais são os barcos que têm melhor condições e redes mosquiteiras na altura dos mosquitos.

- Calcutá brilhou com a oferta de restaurantes incríveis (porque usamos o Zomato).

- Varanasi foi a cidade que mais nos marcou, juntamente com o Rajastão. É uma cidade extremamente espiritual. Ficar num hotel em frente ao Ganges e se possível perto da Marnikarnika Ghat (onde se queimam os corpos). Ir ao templo Kashi Vishwanath, a Meca dos Hindus.

- Andaman é um destino incrível com praias inesquecíveis, gente simpática que dão tudo o que têm e o que não têm. Ir à praia Radhanagar para ver o por do sol, o céu fica absolutamente lindo. Alugar carro ou scooter e dar a volta à ilha. No centro da ilha ainda existem elefantes, cobras e crocodilos, por isso não se aventurem sem um guia. Bom mergulho!

JAPÃO:

FORMA MAIS BARATA DE DESLOCAÇÃO - metro

ONDE COMER - nas estações de metro encontram-se os melhores restaurantes de sushi, cada refeição fica em média cerca de 15€/pp.

DICAS E PONTOS DE INTERESSE EM TOKYO:

- Akihabara é um dos bairros geek e manga da cidade

- Em media as refeições custam 15€ por pessoa, mas encontram-se sítios mais baratos

- Aqui não se come só sushi... come-se caril japonês, carnes grelhadas, omeletes, noodles, sopas e a considerada melhor carne do mundo: Kobe

- No Japão fazem-se os acessórios mais inacreditáveis, por exemplo, à entrada das lojas e centros comerciais têm disponíveis sacos para os guarda-chuvas para não molharmos o chão do sítio

- Não se fuma na rua, excepto em sítiíos específicos (tipo as "gaiolas" que vemos nos aeroportos) onde as pessoas se juntam para fumar, mais parecem drogados e criminosos. Já nos restaurantes é possível fumar devido à boa extração do local

- Não gostamos muito do Meiji Shrine, mas gostos não se discutem e acho que vale a visita, porque as experiências de cada um são muito diferentes

- Sem dúvida, visitar o Fish Market! Às 5h da manhã fazem o leilão de atuns tão grandes como vacas, dizem que vale a pena. Pode e deve-se provar coisas no mercado, mas cá fora existem restaurantes de babar que compram as coisas mais frescas e vendem refeições a 15€-18€ por pessoa.

- Roppongi Hills é um bairro chique dos milionários japoneses. Vale a pena a visita para ver o luxo e o design incrível das lojas, prédios e jardins

- Não é preciso falar de Shibuya... não há hora certa para ir lá, a passadeira está SEMPRE muito movimentada. O bairro é fantástico para compras inusitadas e que não se encontram em mais lado nenhum, por exemplo, meias com divisórias no dedo grande (recomendo, é super confortável).

- Visitar a estátua do Hachi-Ko, o cão japonês do filme do Richard Gere que tinha uma ligação inexplicável com o dono. Fica mesmo ao lado da passadeira de Shibuya

- Durante a semana os japoneses não gostam que se tire fotos... já ao fim de semana, fazem fila para tirar fotos!

- Visitar o Templo Sensoji que e maravilhoso e a área circundante é excelente para fotos e comer

- Shinjuku é o bairro para diversão! Karaoke é o mote, disfarces/máscaras são o dress code e a animação, festas e grupo de amigos preenchem as ruas

- Tirar fotos tipo passe é obrigatório no Japão! As máquinas são super avançadas, têm filtros, sugerem poses e ainda se pode tirar uma foto diferente de cada vez. É diversão certa!

- O metro fecha às 23h!!

- Visitas obrigatórias ao domingo: Yoyogi Park! As famílias vestem-se a rigor, incluindo as crianças e casamentos acontecem nos jardins

- Visitas a não serem feitas ao domingo: SkyTree (demasiadas pessoas e filas intermináveis), Shimbashi (para jantar, mas aos domingos está deserto), Sugamo (bairro onde os mais velhos vão para se divertirem, mas está tido fechado ao domingo)

- SkyTree paga-se 15€ por pessoa para ir até ao 4º piso (que já está a 360metros de altitude) e mais 9€ por pessoa para ir até ao último piso

- Tentar descobrir algum evento ou concerto nos dias em que vão estar em Tokyo e ir antes da hora para Tokyo Dome para ver as miúdas histéricas

- Ir ver o Fuji-san mas garantir que o tempo vai estar bom! Se não estiver não se vê nada. Ir de autocarro até Oshino (nós pagamos 20€ para fazer 8km de taxi), jantar muito cedo (tudo fecha às 17h), recomendamos ficar em Kawaguchi-Ko.

O NOSSO TOP 10

Há países que nos ficam na memória, quer pela beleza natural, quer pelas experiências que lá vivemos, quer pela simpatia do povo, quer pela dificuldade e obstáculos que, finalmente, conseguimos ultrapassar.

Muita gente nos pergunta qual é o destino que gostamos mais, ou o destino que gostaríamos de repetir... o problema é que é extremamente difícil escolher apenas um! Todos têm o seu quê de especial, todos são muito diferentes. Por exemplo, podemos gostar mais de um destino pelo mergulho excelente que fizemos, ou pelas paisagens, pela surpresa que tivemos numa determinada cidade que visitamos que não esperávamos...

Aqui fica o nosso TOP 10, segundo as nossas experiências. Queremos salientar que cada pessoa vive o sítio de maneiras diferentes e esta lista é a nossa opinião sobre os sítios que mais gostamos, o que não significa que cada um de vocês tenha de gostar de igual forma.

- Japão! Sem dúvida um destino que recomendamos sempre que nos perguntam onde queremos voltar. Pelas tradições do país, pela comida, pelo desenvolvimento acima da média que este sítio nos mostrou, pela simpatia extrema das pessoas e por nos ter parecido uma viagem ao futuro.

- Galápagos. Estávamos à espera que fosse muito bom, mas nada nos preparou para a magia deste sítio.

- Namíbia.

- Palau.

- Rangiroa.

- Bali. 

- Bolívia.

- Irão.

- Índia. 

- Ilhas Salomão.

- Vanuatu, porque 10 destinos é impossível!

  • Instagram
  • Email
kbnhoodplkockmil.png